UA-142702713-1
  • MOPS Brasil Blog

2020 segundo uma mãe do MOPS


Em meio aos planos e às expectativas para um ano de "Uma Vida Completa”, o tempo parou por causa de uma pandemia.


Projetos e sonhos interrompidos?

Uma história sem ser vivida plenamente?

Não para uma mãe!


Comecei o ano muito animada com o tema do MOPS 2020, “Uma Vida Completa”, que tem como base o texto bíblico de João 10:10, “O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; e eu vim para que tenha vida, a vida completa”. E nesta vida completa (plena, em abundância) se encaixam três subtítulos nos quais trabalhamos durante esse ano de 2020: “Divertir-se Mais, Encontrar Pessoas e Temer Menos”!


Com esse tema, aprendi que Deus nos quer junto dEle (dentro do aprisco com todo o rebanho) e que Jesus nos deu a Sua vida para que pudéssemos viver essa plenitude.

Pois bem, de volta ao princípio... considerando o início de um novo ano, surgem novas expectativas, novas esperanças, novos sonhos e mudanças. Mas, de repente... uma inesperada pandemia!


E agora? Como ter uma Vida Completa onde tudo está estacionado? Onde planos são desfeitos? Onde eu tenho que me encaixar em mais um papel dentro de casa: o de professora? Como? Como fazer as reuniões do MOPS? Como manter os relacionamentos? Como não temer o desconhecido?


E, então, mais claro quanto o sol, o tema me vem à mente: UMA VIDA COMPLETA!

Jesus nos oferece uma Vida Completa em todas as circunstâncias, sejam elas planejadas ou inesperadas. O que eu preciso saber é que estou dentro do aprisco e que ali, bem na porta, está o meu Bom Pastor cuidando de mim.

Ao longo deste ano, eu pude ver o Bom Pastor cuidando também das minhas amigas que, juntas, estão comigo no mesmo rebanho. Ao longo desse ano, aprendi lições valiosas, que levarei para sempre comigo:


  • Aprendi que juntas, como uma comunidade de mães que se apoiam, compartilhamos pedidos e orações incessantes e vimos nesse processo o grande agir de um grande Deus! Vimos o consolo que Deus nos proporciona quando perdemos algo, seja o que for!

  • Aprendi que, mesmo à distância, podemos compartilhar. E isso nos aproxima! Que nossos corações nos levam a crer que “tudo posso nAquele que me fortalece” e que juntas somos mais fortes, juntas nos erguermos.

  • Aprendi que mesmo sem nos vermos pessoalmente não deixamos passar “batido” o nosso dia: o Dia das Mães! Ele foi na praça, foi com café, foi com bolo e pão de queijo, foi com presente e foi de máscara! ;). A partir daí, aprendemos juntas que o simples é tão gostoso e que o pouco é o suficiente.

  • Aprendi que encontrar pessoas nos faz bem! Que ser intencional numa conversa com uma amiga, chamar para um café na praça e emprestar os ouvidos, são atitudes muito acolhedoras! Momentos em que é possível desabafar, chorar e gargalhar, quase que tudo na mesma prosa.

Com tudo o que aprendi durante esse ano, aprendi que, se com uma mãe amiga é possível dividir as cargas, imagine encontrar várias mães amigas, uma comunidade de mães? Saíamos sempre equilibradas e calibradas :-). Isso faz, e fez, toda a diferença!

Mas, no dia a dia, os desafios vão surgindo. O desânimo vem chegando e, nesses momentos, penso: “Puxa! Como fazer essas crianças se divertirem em meio a essa loucura?”. E você sabe que mãe, quando precisa, faz o que dá e o que não dá por um filho! Ela se torna criativa, inventa, copia... E, quando menos se espera, ela percebe que, de uma mãe séria, se torna a mais divertida.


Como mãe, esposa, recreadora, professora, faxineira, enfermeira, conselheira, sargento, amiga, cozinheira, mestre de obras, artesã, filha e irmã.


Muitos dias em que pensei em desistir. Cansei, chorei, tive medo, errei, errei, errei e ainda erro, sabe por que? Porque eu estou em manutenção e há lugares que quanto mais se mexe, mais coisas há para se consertar. Porém, não me vejo sozinha!


Nos encontros virtuais, observo e vejo na nossa comunidade de mães que somos todas iguais e que a única diferença entre nós é apenas o endereço! E me vem à mente a sombra daquela árvore de dentro do aprisco, onde eu me encosto e descanso, porque sei que o meu (o nosso) Bom Pastor está na porta cuidando de tudo. Me sinto segura. Há, sim, momentos em que eu temi, mas pude ver de diversas maneiras como Deus livrou os minhas amigas do pior!

Um ano e tanto para por à prova o TEMER MENOS! Faltam alguns dias para que 2020 acabe, e o pensamento que me vem à cabeça desde o mês de Março: “Que chegue logo Dezembro! Até lá tudo isso terá acabado!”. E não acabou! No primeiro dia de 2021, vamos estar praticamente na mesma situação e aí é que vem o meu desafio:


VOCÊ E EU VAMOS ESCOLHER CONTINUAR JUNTAS COM O BOM PASTOR?

VAMOS JUNTAS DECIDIR SE LEVANTAR? AFINAL, SOMOS MÃES!


A lição mais importante que aprendi durante esse ano de 2020 foi que a vida só se torna completa quando descansamos no abrigo do nosso Bom Pastor, nosso bom Deus. Ele sabe onde, como e quando. Ele cuida de nós. Aprendi que onde eu estiver, eu preciso e posso FLORESCER!

Feliz 2021!

Priscila F. Munhoz Lovato



Priscila F. Munhoz Lovato gosta de estar entre amigas e de fazer artesanato. É esposa do Bruno e mãe do Gabriel, do Felipe e do Daniel. Faz parte do MOPS SHINE (@mops_shine) em Vinhedo, no estado de São Paulo.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MATRIZ NOS ESTADOS UNIDOS:

www.mops.org

MOPS International, Inc. 
2370 South Trenton Way 
Denver, CO 80231-3822

 

TELEFONE:

303.733.5353 or 888.910.6677

 

EMAIL MOPS:

info@mops.org (General Info) 

NAVEGAÇÃO NO SITE

NAVEGAÇÃO NO SITE

PORTUGUÊS:

www.mopsbr.com.br

EMAIL MOPS Brasil:

ministeriomops@gmail.com

NOSSO BLOG

NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Blogger Icon

MOPS encoraja e equipa mães de crianças pequenas, em parceria com a igreja local, para descobrirem o seu potencial como mães, mulheres e líderes em seu relacionamento com Jesus.