UA-142702713-1
  • MOPS Brasil Blog

5 coisas que os filhos precisam dos pais



“Você tirou a casca do pão?” Ele olha para cima em minha direção como se eu fosse a primeira estrela da noite, que acabara de lhe conceder seu desejo. ”Eu ia te falar, você é uma mamãe excelente!.”

Ai, ai, ai... eu penso. Excelente?


Minha mente trouxe uma retrospectiva das coisas que eu havia feito (apressado ao invés de esperado, ter falado de modo grosseiro, ter expectativas fora da realidade, ter tentado dormir até mais tarde aos sábados de manhã) e todas as coisas que eu havia deixado de fazer (planejar as refeições, organizar passeios elaborado, ensiná-los a dobrar as camisetas de acordo com o método KonMari). (https://konmari.com/)


Eu não tenho a menor idéia do que se qualificaria como “excelente” no ”Guia de Melhores Pais”, mas eu tenho minhas suspeitas.

Eu compreendi que ele não disse que sou perfeita, e também, considerei que ele tem apenas 4 anos. Mas eu tenho a extraordinária capacidade de enlouquecer mesmo quando as coisas estão indo bem. Sério, é um talento.


Aqui estão as coisas que eu preciso ouvir, quando meu cérebro está botando na balança e decidindo se eu fui qualificada no teste de ”Melhores Pais”:


Querida Eu Mesma, essa não é a descrição de suas funções. Sua função e relacionada a relacionamentos, não regras. Sua função é conhecer seus filhos por aquilo que eles são, amar e celebrar que eles são, escutar o que eles têm para dizer, acompanhar as pessoas que eles estão se tornando, e direcioná-los para o que de fato importa.

É isso. E isso é tudo.


Não precisa sequer incluir atividades como “alimentá-los” ou “vestí-los” e “desenvolver expectativas realistas”, porque quando você ama alguém, você quer que eles sejam nutridos e completos. E quando você conhece alguém, você aprende a saber o que eles precisam.

Conhecer, amar, ouvir, ver, guiar, e o resto é resto.


Eu acredito que ainda pareça um pouco como um checklist, mas é um bem curtinho:


1) Eles precisam ser conhecidos.


Comece apenas conhecendo suas crianças. Conhecê-los é mais complicado do que parece, porque aquilo que eles são hoje, é um pouco diferente do que eles eram ontem, e você tem que estar presente para continuar sabendo que eles são. Mas comece por aí.

Sua função é identificar que eles realmente são agora, hoje. Ajude-os a descobrir também. Não tente controlá-los, não tente mudá-los. Eles foram feitos da maneira que são por um propósito. Eles são como são por uma razão.

Você pode se perder rapidamente nesse tópico, porque existem todas essas idéias pairando ao redor, sobre o que significa ter uma criança assim ou assado. Isso é somente barulho. Desligue-se desses barulhos. Suas crianças são como são, e não tem nada de errado nisso.

Eles não serão impecáveis, sem falhas ou arestas. Eles não serão o tempo todo educados ou brilhantes (nem você). Brilho é apenas um revestimento externo.

Você quer conhecê-los, e você quer que eles acreditem que eles valem a pena conhecer.


2) Eles precisam ser amados.


Sua função é amar e celebrar suas crianças, como eles são. É fácil quando eles são pequenininhos e macios, cheios de leite materno e olhinhos lacrimejantes, ou quando estão dormindo. Mas são nos outros momentos que você precisa se lembrar desse tópico. É sua honra vibrar com eles a medida que eles se tornam mais do que eles já são.

Isso significa que você tem que tem que remover todos os impecilhos que possam impedir o crescimento deles (ao menos assim que você perceber que está bloqueando o caminho deles). Coisas como copiar seu jeito, maus hábitos, aquele desejo que você tem de estar no controle de todas as coisas, e a sua tendência de julgar situações que acabam se tornando pegajosas. Você tem que ser o seu melhor, para que você possa celebrar o melhor de seus filhos.

Você quer que eles saibam como é ser aceito, porque quando sabemos que somos aceitos, sabemos que somos suficientes.


3) Eles precisam ser ouvidos.


Precisa ter coragem para ouvir, pois significa que você não acredita ter todas as respostas. Saber ouvir é o que mais demanda trabalho dentre sua lista de tarefas.

Se você quer saber quem eles são, você precisa ouvir o que eles pensam. Você precisa ouvir como eles se sentem. Você precisa ouvir o que eles têm a dizer: as idéias, as opiniões, as longas estórias sobre o sonho que eles tiveram semana passada. Ouvir demonstra que os sentimentos deles são importantes. Ouvir demonstra que você os compreende e eles não são sua mera extensão. Ouvir demonstra que você sabe que tem algo a aprender.

Ouça, porque quando você sabe que está sendo ouvido, você sabe que alguém se importa.


4) Eles precisam ser notados.


Observe quem suas crianças estão se tornando. Observe o que os anima para o que virá no futuro, onde eles vão, e com quem eles estarão quando chegar lá. Fique de olho focado no que será a próxima versão deles, nos indivíduos que estão se tornando.

Você sabe que eles tem um propósito, então ajude-os a buscar as peças que os auxiliem a alcançar seu propósito: quais são suas paixões; o que os fazem felizes; quais problemas eles querem resolver; a maneira única que eles possuem de ver o mundo.

Deixe eles notarem que você acredita neles e no que eles estão se tornando, pois crescer e se transformar em um novo indivíduo significa que estão completamente vivos.


5) Eles precisam ser orientados na direção correta.


Direcione eles para o que realmente importa – como um poste de sinalização. Por aqui! E eles irão escolher seguir ou não, mas faça o seu melhor para ser tornar um guia confiável. E aqui você talvez tenha que ser flexível, pois algumas coisas são sempre importantes, mas outras podem mudar diariamente.

Alguns dias, todas as coisas são importantes, mas outros dias, nada é muito relevante. Além disso, o que é relevante para você pode não ser importante para outros, e que é importante para os outros pode não ser importante para você. E você irá mudar de opinião de tempos em tempos. Então você deve prosseguir com cautela. Mas você pode direcioná-los com cautela e esperança, nos dias longos e de trabalho árduo, quando tudo o que importa é que o dia termine bem. Nos outros dias, você pode direcioná-los a ir além.


Todos os dias, você pode direcioná-los para o amor. Ensine-os que eles são amados. Ensine-os que não há segredos, condenação ou vergonha perante sua família. Ensine-os quem precisa de amor (todo mundo) e quem importa (todos, em todos os lugares).


Direcione-os para relacionamentos. Ensine-os sobre o que é viver em comunidade, pois é exatamente isso que uma família é – uma pequena comunidade, o primeiro ecossistema de seus filhos. Ensine-os sobre interdependência, sobre como nós podemos ajudar uns aos outros.


Direcione-os para ouvir. Ensine-os a ouvir seus próprios corpos, mente e espírito, a ouvir seus sentimentos, ouvir sua própria voz, e a voz da verdade.


Direcione-os para dominar o espaço que lhes for concedido. Ensine-os a usar suas vozes, a falar a verdade, a falar com amor. Ensine-os que quando alguma coisa parece errada, eles precisam falar algo. Ensine-os a dizer o que eles veem.


Direcione-os para a praticidade. Ensine-os que a vida não é um teste. A vida é prática. Todos os dias, na prática. Todas as escolhas, práticas. Erros nos lembram que somos humanos, e a prática significa que podemos tentar novamente.

Direcione-os para a graça.

Ensine-os que a graça nos alcança. Ensine-os que a graça é algo que nós estendemos aos outros e os outros estendem para nós. Mostre a eles que graça significa que nós podemos viver em paz, e que graça significa que estamos seguros. Ensine-os que tudo está bem, que tudo ficará bem, e todas as coisas estarão bem um dia – e que se hoje não é o dia, então a graça nos dará suporte para o amanhã.


Direcione-os para a verdade. Direcione-os para a bondade, compaixão, perdão, justiça, paradoxo, mistério, perseverança, aventura e beleza. Ensine-os a ser corajosos e gentis. Lembre-os que eles já são corajosos e gentis, e que agora é a chance deles colocarem em prática.


E, é claro, você também.


Melissa Camara Wilkins vive com o marido e seis filhos no Sul da Califórnia. Ela escreve sobre ser quem você foi feito para ser, e se desapegar do restante em seu site melissacamarawilkins.com.


Tradução por Ana Carolina Moretti, mãe de duas crianças lindas, apaixonada por sua família e sempre disposta a usar seus talentos para servir a Deus. Tradutora voluntária do MOPS Brasil nas horas vagas.

MATRIZ NOS ESTADOS UNIDOS:

www.mops.org

MOPS International, Inc. 
2370 South Trenton Way 
Denver, CO 80231-3822

 

TELEFONE:

303.733.5353 or 888.910.6677

 

EMAIL MOPS:

info@mops.org (General Info) 

NAVEGAÇÃO NO SITE

NAVEGAÇÃO NO SITE

NOSSO BLOG

NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Blogger Icon

PORTUGUÊS:

www.mopsbr.com.br

EMAIL MOPS Brasil:

ministeriomops@gmail.com

MOPS encoraja e equipa mães de crianças pequenas, em parceria com a igreja local, para descobrirem o seu potencial como mães, mulheres e líderes em seu relacionamento com Jesus.