UA-142702713-1
 
  • MOPS Brasil Blog

Uma lição da minha cadeira de amamentar


Ainda me lembro daquele dia. Sentada na cadeira de amamentar, segurando meu precioso garotinho dormindo tranquilamente em meus braços. Eu não conseguia ouvir nada além dos meus pensamentos e da respiração profunda do meu bebê. Meu olhar permanecia fixo, sem distrações. Parecia que eu era a única pessoa acordada no mundo inteiro.


Como mãe de primeira viagem (depois de cinco anos na jornada da infertilidade), eu estava sempre tentando dar o meu melhor, colocando em prática tudo o que lia, assistia e ouvia. Mas eu ainda lutava com o pensamento de como poderia ser capaz de me relacionar profundamente com meu filhinho nos anos que viriam pela frente. Como eu poderia amá-lo o suficiente? Como poderia ser a melhor mãe para ele? Que exemplo eu seria para ele?

Longe da resposta que eu buscava, parecia que faltava algo. Alguma coisa dentro de mim estava fora do lugar.

Parecia que tudo o que eu tinha não era suficiente. Meu coração inquieto ansiava por resposta enquanto meus olhos permaneciam fixos no meu precioso menino naquela noite.

Acredito que algumas respostas que buscamos vêm lentamente, como um quebra-cabeça, uma peça após a outra. Na maioria das noites em que eu estava acordada, Deus me lembrava de uma música que eu costumava cantar, "Madrugada, foge o sono... e é tão bom saber que estás aqui, Senhor!”.


Foi como um doce lembrete, uma doce voz me fazendo enxergar a peça que estava faltando. Deus estava realmente lá, como sempre esteve, era eu que não estava verdadeiramente conectada com Ele.

A falta de intimidade com Deus me fez buscar respostas em outros lugares. Resistente, do lado de fora, eu parecia bem. Meu coração inquieto buscava por algo mais, me sentia insuficiente, com medo do futuro e perdida.

Enquanto eu segurava meu filho nos primeiros dias e noites da maternidade, ansiando por encontrar a melhor maneira de amá-lo e criar um laço com ele, Deus também estava olhando para mim, como Sua preciosa filhinha, criada de maneira especial e admirável. Lentamente, Ele me fez olhar para trás e perceber que nosso relacionamento, nossa intimidade estava quebrada e que eu não poderia dar o que não tinha para o meu filho.


Deus, aos poucos, me fez entender que Ele mesmo é o amor e tudo mais que eu estava procurando para dar ao meu filho. Deus é amor e só podemos amar porque Ele nos amou primeiro, Ele nos ama com um amor perfeito, eterno e incondicional, independente de onde e como estamos. Oh, que amor precioso!

Quando somos confrontadas com o verdadeiro amor de Deus, temos que decidir o que fazer. Eu precisei decidir. Entreguei meu coração verdadeiramente à Deus, me rendi, baixei a guarda e deixei a aventura começar.


Posso dizer que restaurar minha intimidade com Deus foi e tem sido a aventura mais preciosa da minha vida.


Meu coração finalmente encontrou descanso. As respostas que o meu coração buscava naquela noite escura, em minha cadeira de amamentar, não vieram apenas à minha mente, mas encontraram morada no mais íntimo do meu coração.

Costumo dizer que ser mãe me trouxe de volta à vida, a uma vida verdadeira, não somente porque Deus me abençoou com filhos, mas principalmente porque minha intimidade com Deus foi restaurada e está em constante construção e reparos.


A maternidade nunca irá satisfazer os anseios do nosso coração. Somente Deus pode, quer e fará isso, se permitirmos. Não importa o quanto tentamos, nunca seremos suficiente para nós mesmas, para nossos filhos e para ninguém. Deus, somente Deus, é suficiente e precisamos desesperadamente dEle para nos ajudar a restaurar qualquer intimidade e relacionamento da nossa vida.


A maternidade é com certeza uma alegria indescritível, ainda me encanto ao olhar para os meus filhos, ainda me pego olhando para eles da mesma maneira que olhei naquela madrugada. Mas posso te dizer, querida mamãe e amiga, há mais, muito mais.


Quando descansamos na certeza do amor eterno de Deus por nós e decidimos restaurar nossa intimidade com Ele, tudo o mais entra no lugar certo.

Não importa em que etapa da sua jornada você esteja, tentando engravidar, sentada em uma cadeira de amamentação, correndo atrás de seus filhos, alfabetização ou tentando descobrir a próxima fase que vem pela frente...


Deus está sempre olhando para você, como uma filhinha preciosa, criada de forma maravilhosa e admirável. Deus está realmente perto, desejando restaurar a intimidade com o seu coração.

Tatiana Hume



Tatiana Hume é apaixonada pela vida, por palavras e por amizades sinceras. Além do agito da maternidade, serve como voluntária no MOPS Brasil, pois realmente acredita que nutrir corações pode mudar o rumo de uma história.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo